15 Princípios para a Liderança de Alta Performance

O que é necessário para se tornar um líder extraordinário?

Para responder a esta questão, confira de seguida a checklist dos 15 princípios que um líder deve internalizar para atingir a alta performance e ser considerado pelos seus pares e seguidores como um líder exemplar.

Esta checklits foi elaborada por Michael Useem, professor de administração da Wharton School, nos Estados Unidos, e autor de “As prioridades do líder: 15 princípios que formam a agenda da liderança”, sendo o fruto da larga experiência do autor e de diversas pesquisas e entrevistas com líderes, pensadores e pesquisadores de vários países e empresas.

Para Useem, a essência do líder envolve 15 princípios fundamentais e de missão crítica que ajudam os líderes a desenvolver habilidades de tomar decisões corretas em ambientes imprevisíveis e muitas vezes stressantes, pontos que realmente fazem a diferença.

Verifique então e reflita sobre cada um deles:

  1. Construa uma visão: Formular uma visão clara e persuasiva e comunicá-la a todos os membros da empresa.
  2. Refleta e atue estratégicamente: Estabeleça uma estratégia pragmática para alcançar essa visão, tanto a curto como a longo prazo, e assegure-se de que seja amplamente compreendida por todos; Considere todos os “colaboradores/jogadores” e antecipe reações e resistências antes que se manifestem. Poderá consultar os modelos neurolinguísticos para a formulação de objetivos, por exemplo: Formula Objetivos 3X.
  3. Honre o setting: Expresse com frequência a sua confiança e apoio naqueles que trabalham com e para si.
  1. Responsabilize-se pelo controle: Adote um comportamento voltado para ação, que assuma a responsabilidade, mesmo quando não for formalmente delegada, especialmente se estiver numa posição privilegiada para fazer a diferença.
  2. Atue de forma decisiva: Tome decisões acertadas e oportunas e garanta que sejam executadas.
  3. Comunique-se persuasivamente: Comunique-se de maneira que as pessoas o considerem se lembrem de si; Simplicidade e clareza de expressão ajudam, assim como outros de comunicação tal como ações pessoais e até grandes eventos.
  4. Motive a equipe: Aprecie as diferentes intenções que as pessoas trazem em si, e, de seguida, procure sobre os diversos motivos tirar o melhor de cada um. Compreenda antes de ser compreendido.
  5. Abrace a linha de frente: Delegue a autoridade, exceto para decisões estratégicas, e aproxime-se daqueles que estejam mais diretamente envolvidos no trabalho da empresa/organização/equipa.
  6. Desenvolva a liderança nos outros: Desenvolva a liderança por toda a organização, agindo como coach de futuros líderes.
  7. Administre relacionamentos: Construa relacionamentos e vínculos pessoais duradouros com aqueles que o seguem, e esforce-se para  controlar e direcionar os sentimentos e paixões no ambiente de trabalho.
  8. Identifique as implicações pessoais: Dedique acções para que todos possam apreciar o impacto que a visão e a estratégia provavelmente terão nos seus próprios trabalhos e no futuro da empresa/organização/equipa.
  9. Seja integro e demonstre o seu caráter: Pelos gestos, comentários e explicações, certifique-se de que os outros o apreciem por ser uma pessoa integra e ética.
  10. Amorteça o otimismo excessivo: Cuide e lute contra a arrogância do sucesso, concentrando a sua atenção em ameaças latentes e problemas pendentes, e proteja-se contra a tendência dos gestores se envolverem em riscos desnecessários.
  11. Construa uma equipe de líderes diversificada: Os líderes precisam assumir a responsabilidade final, mas a liderança é também um desporto de equipe cujo melhor resultado ocorre quando a equipe é capaz de coletivamente solucionar todos os principais desafios.
  12. Coloque o interesse comum em primeiro lugar. Na definição da estratégia, na comunicação da visão e na tomada de decisões, o propósito comum vem em primeiro lugar, o interesse pessoal por último.

Todos os grandes líderes são visionários, capazes de imaginar um futuro positivo idealizado e compartilhá-lo de maneira inspiradora com os seus seguidores. Por exemplo, Mahatma Gandhi e Nelson Mandela são dois ícones de liderança visionária e transformacional, pois as suas condutas de liderança comum incluíam uma capacidade excepcional de definir uma visão persuasiva de mudança, imaginar uma estratégia para atingi-la e honrar aqueles seguidores que eram solicitados a alcançá-la.

Estes 15 princípios de Useem alinham-se perfeitamente com várias abordagens sobre liderança e também com os pressupostos da comunicação excepcional da programação neurolinguística.

___________________________________

Oportunidades:

Na Chunking-Up PNL – encontramos vários especialistas, altamente dotados para o processo de transformação pessoal, profissional, empresarial e organizacional.

Consulte a nossa agenda, bem com os serviços que dispomos.

Editamos mensalmente cursos básicos e avançados de Programação Neurolinguística, ministrado por formadores/trainers credenciados e certificados para o efeito. Consulte as nossas formações e cursos.

«
»