27 Nov, 2019

Como está a sua programação?

27 Nov, 2019

Quando falamos de educação ou formação também falamos de programação, não sendo descabido pensar que todos fomos programados — a nível consciente e subconsciente. Programados a pensar, a acreditar e a agir da maneira como o fazemos. Esta programação é o resultado de muitas influências, incluindo o que outros nos disseram, o que dissemos a nós mesmos e a todas as nossas experiências de vida — tanto as boas como as más. Desta forma, alguns têm uma programação que facilita a felicidade e o sucesso, enquanto outros — e talvez a maioria — demonstra um modo de pensar (programação) que torna a vida difícil e condicionada, sendo esta talvez a grande limitação do ser humano – a sua forma de pensar limitadora.

Assim, desta forma, o mais drástico – e caso não modifiquemos ativamente a nossa programação – é que o nosso potencial será esmagado e a nossa vida limitada pelos medos, inseguranças e outros grilhões do passado.

Quando nos concentramos no que estamos a fazer de errado, mostrando-nos excessivamente duros connosco próprios e sentindo-nos culpados, inadequados e indignos do sucesso que desejamos, então estamos a reforçar a programação limitadora e, por consequência, a recorrer a desculpas para evitar o erro e justificações que sustentem a quebra emocional.

A boa notícia é que a nossa programação pode ser modificada ou aprimorada a qualquer momento. De forma consciente ou subconsciente podemos reprogramar-nos para superar todos os nossos medos, inseguranças, maus hábitos e qualquer convicção limitadora e destruidora do potencial que temos, de modo que nos possamos tornar tão bem-sucedidos quanto queremos ser, em qualquer área da nossa vida.

A neurociência confirma que por dia temos em média cerca de 60000 pensamentos ou, se quisemos, afirmações mentais, que condicionam todo o nosso comportamento, estado emocional e consequente resultado. Desta feita, uma das formas que podemos usar para nos condicionar positivamente são as “afirmações induzidas”. Estas ajudam-nos a ser mais confiantes e bem-sucedidos em tudo que fazemos. Programam-nos simplesmente através da repetição: “quem quer ser”, “o que quer realizar” e “como o realizará”. Com repetições suficientes, a nossa mente subconsciente começará a acreditar no que se lhe diz, e a desenvolver uma ação a respeito, e, dessa forma, eventualmente, manifestar-se-á na sua realidade.

Existem muitos autores e centenas de livros que defendem esta ideia, mas a corrente mais comum é a programação neurolinguística. Colocar as suas afirmações por escrito é essencial para que desperte e construa a sua própria identidade, conduzindo a sua performance na direção da condição ou estado mental desejado, capacitando-o a revisá-la constantemente. Tal como fazíamos na escola, o método de estudo pela repetição, serve exatamente para isso – assimilar o conhecimento. Também aqui o repetir muitas vezes uma afirmação levará à sua aceitação pela mente, e resultará em mudanças nos seus pensamentos, crenças, convicções e comportamentos.

Como podemos escolher e criar as nossas afirmações, também podemos projetá-las para nos ajudar a estabelecer os pensamentos, as convicções e os comportamentos que desejamos e precisamos para ter sucesso.

Bem hajam,


programação neurolinguísticaMIGUEL FERREIRA

Consultor | Formador | Advanced Master, Practitioner e Trainer em Programação Neurolinguística

Licenciado em Psicopedagogia, Especializado em Psicologia Clínica e da Saúde.

«
»