Trabalho de Equipa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Design sem nome 1

Todos nós já sentimos na pele, num momento ou noutro da nossa carreira, que trabalhar em equipa é muito mais produtivo do que trabalhar individualmente, mas ao mesmo tempo mais desafiador, sobretudo em fases de reajustamento e mudança, devido às inúmeras interações que temos que estabelecer com os outros.

Da prática de vários anos e conversando com muitos empresários, executivos e cargos de chefia, geralmente as queixas são muito similares, tais como:

a) as resistências pessoais que interferem nas relações;

b) a desmotivação;

c) a falta de liderança;

d) os procedimentos pouco efetivos e deficientes;

e) a desconfiança;

f) a própria sistematização de normas que não permite a criatividade e afirmação do potencial individual de cada um.

Naturalmente, pela diversidade dos estilos pessoais e os diversos modelos mentais presentes em cada pessoa, surge o maior e mais forte dos impedimentos a um saudável e efetivo trabalho em equipa, que é a comunicação deficiente e ineficaz.

Preconceitos, vaidades, egos, frustrações, falta de domínio pessoal e gestão centralizadora, tendem a minar quaisquer tentativas das empresas na melhoria do trabalho em equipa. Neste ciclo vicioso que muitas vezes se cria, as potencialidades de cada um são empobrecidas e, como consequência, a ineficácia irá impedir os bons resultados que a equipa espera.

O sucesso de uma equipa, seja ela qual for, depende sobretudo de duas coisas:

1) tríade “missão-valores-estratégias”;

2) liderança para gerar motivação.

Estes dois aspetos são o que distingue uma equipa de simplesmente um aglomerado de pessoas.

A velha máxima, “juntos somos mais fortes”, reflete isso mesmo. Trabalhar em equipa é o caminho mais direto para se obter mais e melhores resultados. A força aqui reside na junção de várias mentes na direção de uma solução, criando assim múltiplas perspectivas que apenas uma pessoa na sua área, não teria.

Tríade “missão-valores-estratégias”

Equipas bem organizadas, com metas claras, definem e dividem tarefas. Cada elemento assume e executa parte do processo, reportando aos quais está ligado. Uma equipa alinhada neste sentido não desperdiça energia e trabalha de forma fluida. Quando está bem estabelecida a missão e o propósito, por parte de todos os elementos, forma-se uma excelente sinergia e as ações são coerentes.

É essencial criar espaço para que possa existir a partilha da visão de cada um, contribuindo assim para que se gerem melhores ideias, insights, contributos, e as relações interpessoais se complementem num espírito de melhoria continua e orientação para os resultados.

– Quer saber se as metas são claras na sua equipa?

– Se há alinhamento em torno de uma missão e propósito comuns?

Uma das formas é assistir, na 3ª pessoa (simplesmente observando), a uma reunião da sua equipa. As reuniões são muitas vezes um reflexo do funcionamento duma equipa, pois muitas ideias são lançadas para o ar, sem estes elementos agregadores (missão-valores e estratégias), poderá fazer com que as mesmas possam durar horas. Ainda que estejam presentes excelentes elementos, cada um expõe a sua “verdade” particular. Os resultados até podem aparecer, mas com muito maior esforço devido às ineficiências no processo. O mais certo é “marcar uma próxima reunião para fechar o tema”, é-lhe familiar?

Liderança | (Metaprogramas)

Enquanto líder, a promoção de uma visão especial e favorável sobre a grande diversidade de pessoas presente, pode garantir à equipa uma sinergia mais rica e eficaz, e é sobretudo nesta diversidade que as equipas se enriquecem. Um bom líder tem a habilidade de observar e compreender as diferenças, rentabilizando as múltiplas visões em prol do fortalecimento da equipa, utilizando cada parte em benefício do todo.

Nesta diversidade, podemos verificar que alguns gostam de ler, analisar, pesquisar; outros têm mais tendência para criar e avançar com novas ideias; outros preferem passar diretamente à ação; alguns planeiam antes de agir enquanto outros divertem-se com a aplicação e experimentação. Há os que dirigem trabalhos enquanto outros optimizam os dados, cuidando de resumos e relatórios. Alguns não toleram ficar em longas reuniões enquanto outros preferem partilhar a sua forma de pensar, de forma detalhada.

Liderar uma equipa é reconhecer e promover o respeito mútuo, a valorização das diferenças, a cooperação, a confiança, a partilha de saberes e competências, a boa vontade e disposição e, sobretudo, a flexibilidade.

Na Chunking Up PNL & Coaching para Empresas, ajudamo-lo a despertar todo o potencial da sua equipa, e a fortalecer as suas competências enquanto líder.

Pergunte-nos como!

Bem hajam,


2
2

MIGUEL FERREIRA

Consultor | Formador | Advanced Master, Practitioner e Trainer em Programação Neurolinguística

Licenciado em Psicopedagogia, Especializado em Psicologia Clínica e da Saúde

Executive e Life Coach

a nossa newsletter